Viação Itapemirim - Carro 12351

Tribus II - O-355
Viação Itapemirim - Carro 12351
Vitória / ES
Fotógrafo: Augusto Antônio dos Santos



Diplomata da Teresópolis Saindo da Fábrica da Nielson

Nielson Diplomata
Cummins RC210
Viação Teresópolis - Prefixo nº. 14103
Local: Joinville-SC
Foto: Acervo Busscar/Via Alessandro Alves da Costa/Ônibus Brasil

Camilo Cola diz que Itapemirim foi vítima de golpe e novo grupo afirma que contratou auditoria

Em entrevista a site do Espírito Santo, família fundadora da empresa disse que vai entrar com ação judicial. Já novos controladores afirmam ao Diário do Transporte que devem responder denúncias “nas esferas competentes”

ADAMO BAZANI
O anúncio de um novo grupo controlador na Itapemirim, que assumiu o comando da empresa no final de 2016, não significa o fim da novela envolvendo uma das maiores marcas do transporte rodoviário do país.
Um site do Espírito Santo, chamado FolhaES, divulgou na sexta-feira, 12 de maio de 2017, uma entrevista atribuída à Camilo Cola, na qual o fundador da empresa, criada em 4 de julho de 1953, mas com origem em 1946,  diz que foi vítima de um golpe na recuperação judicial.
Camilo Cola afirmou que a família fundadora vai entrar na justiça contra os empresários Sidnei Piva de Jesus, Milton Rodrigues Junior e Camila de Souza Valdívia, nomeada presidente da companhia.
Esses atuais controladores foram contratados no âmbito do processo de recuperação judicial do grupo Itapemirim que envolve a Viação Itapemirim, Transportadora Itapemirim, ITA – Itapemirim Transportes, Imobiliária Bianca, Cola Comercial e Distribuidora e Flecha Turismo Comércio e Indústria, mas compraram as empresas. A Viação Kaissara foi incluída na recuperação por determinação da Justiça que entendeu que houve indícios de fraudes na transferência de linhas da Itapemirim à empresa. O novo grupo também assumiu as linhas da Kaissara.
Segundo a entrevista, os atuais controladores foram contratados para ajudar a família fundadora nesse processo de recuperação judicial.
Camilo Cola diz que transferiu poderes dentro da Itapemirim ao novo grupo, o que resultou em sua própria destituição do comando. Cola era assessorado por um diretor de carreira na empresa, Anísio Fioresi, e pelo advogado e ex-juiz Rômulo Silveira, diretor jurídico do grupo com a administração antiga.
Na matéria, Camilo Cola fala em quebra de confiança.
Entre as supostas irregularidades apontadas pela família Cola e atribuídas ao novo grupo, está o desvio de recursos da empresa obtidos com as vendas de passagens para o pagamento de notas fiscais por serviços prestados por outras empresas dos atuais gestores.
Ainda de acordo com o Camilo Cola, na matéria, o interesse pela recuperação das empresas seria uma “fachada” para desvio de recursos e inviabilização total do Grupo Itapemirim, que retornaria à família fundadora, mas dilapidado.
“Fomos enganados de todas as maneiras e tivemos a nossa confiança traída por pessoas de nossa maior consideração. Foi uma articulação monstruosa e sem precedentes, que, infelizmente, só descobrimos há pouco tempo … Já demitiram inúmeros funcionários sem o pagamento de verbas rescisórias, multas e FGTS, como determina a legislação. Não irá demorar muito, como já identificamos em outras empresas onde aplicaram o mesmo golpe, para demitirem muitos outros funcionários, sem também efetuar o pagamento de direitos trabalhistas, denegrindo um grupo que se orgulha de sua história no Espírito Santo e no país. Não vamos deixar isso acontecer. Cachoeiro de Itapemirim e o Espírito Santo precisam saber quem é essa gente e nos ajudar a recolocar as empresas no caminho da recuperação”
OUTRO LADO
O portal do Espírito Santo não publicou o posicionamento dos atuais controladores, que foram procurados pelo Diário do Transporte.
Por meio da assessoria de imprensa, o atual grupo diz que as denúncias e os assuntos que tratam os antigos proprietários serão respondidos nas “esferas competentes”. No entanto, afirmou que contratou uma empresa de auditoria para dar transparência em todos os processos administrativos e financeiros pós-nova gestão e que presta esclarecimentos à recuperação judicial e ao seu administrador de forma contínua. Na nota, os atuais administradores ainda afirmam que buscam tornar novamente a Itapemirim a maior empresa no transporte rodoviário do País.
Confira a Íntegra:
Apesar da profunda admiração pelo antigo fundador os novos proprietários da Itapemirim com o compromisso de manter a ética e a transparência de suas atividades, prestando esclarecimento à recuperação e ao seu administrador judicial todo o desenvolvimento financeiro, fiscal e contábil, de todas as atividades da empresa, sempre no sentido de retomar o crescimento.
 Esclarece também que os novos e legítimos proprietários vem trabalhando arduamente no processo de profissionalização em todos os setores da empresa
 Para maior transparecia, contratou uma das maiores empresas de auditoria que e reconhecida internacionalmente, para que audite todos os processos administrativos e financeiros, pós nova gestão.
 Estamos empenhados em levar o bom nome da empresa Itapemirim para transformá-la na maior empresa no transporte rodoviário, como um dia foi,  trazendo novos investimentos como renovação de frota, e atualização de tecnologia.
 O Compromisso firmado com a Itapemirim sempre e será investimento permanente na marca e importância que a empresa representa para a cidade de Cachoeiro do Itapemirim e Estado do Espirito Santo.
 Quaisquer comentários de denúncias ou assuntos que tratem os antigos proprietários serão tratados nas esferas competentes.
Fonte: https://diariodotransporte.com.br/2017/05/13/camilo-cola-diz-que-itapemirim-foi-vitima-de-golpe-e-novo-grupo-afirma-que-contratou-auditoria/
Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

CARROCERIA CIFERAL RODOVIÁRIO

Carroceria Ciferal Líder sobre Mercedes-Benz O-355, prefixo 235, operado pela UTIL em configuração executiva.

Fotógrafo: autor desconhecido - Ano: 1973

Ciferal Líder - Mercedes-Benz O-355
UTIL - União Transporte Interestadual de Luxo
Carro nº. 235 - Serviço Executivo

Empresa Gontijo de Transportes - Carro 3300

Empresa Gontijo de Transportes
Fotógrafo: Bruno Freitas
Marcopolo III Scania BR116
Carro: 3300 - Placa: GVJ-9354

EMPRESA CRUZ - PREFIXO 49408



Fotógrafo: Gelson Mello da Costa

MegaStar da Salutaris em Petrópolis, RJ

Viação Salutaris e Turismo - Prefixo 13931
Palácio Quitandinha - Petrópolis, RJ
Foto: Grupo Águia Branca
Marcopolo Paradiso G6 1200 HD - Mercedes-Benz O-400RSD

Salutaris Paradiso GV 1150 K113TL

MARCOPOLO PARADISO GV 1150    SCANIA K113TL

VIAÇÃO SALUTARIS E TURISMO


PREFIXO: 13568

PONTE NOVA X SÃO PAULO

LOCAL: TERMINAL RODOVIÁRIO DO TIETÊ, SÃO PAULO/SP

FOTÓGRAFO: MARCOS MAGALHAES

Serviço Executivo "MegaStar" da Salutaris

VIAÇÃO SALUTARIS E TURISMO S/A

Linha: Vitória da Conquista X São Paulo - Horário de partida: 10:00



Origem: Terminal Rodoviário de Vitória da Conquista
Destino: Terminal Rodoviário do Tietê

Local: Vitória da Conquista, BA
Créditos da foto: http://goturismo.blogspot.com.br/2007/06/

Viação Itapemirim - Carro 60090

Fotógrafo: Edivaldo Carvalho
Marcopolo Paradiso G7 1800 DD | Volvo B450R
Empresa: Viação Itapemirim | Prefixo: 60090